O Secretário Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana, Marinaldo Almeida, aproveitou a reinauguração do Sintético do Lago Azul para se defender da denúncia de fraude no processo licitatório que destinaria R$ 4,5 milhões para recapear as vias de Novo Gama.

Após denúncia do vereador Christóvam Machado, a promotora Tarsila Costa Guimarães, do Ministério Público de Goiás (MPGO), determinou que a Codego suspendesse a licitação. No entendimento do parlamentar, haveria desvio de recursos, visto que no documento de requerimento constava fotos antigas de ruas já recapeadas pela prefeitura.

Marinaldo aproveitou cerimônia para se defender de acusação. (Foto: Nilton Bomfim / L1 News)

Marinaldo alegou que a obra será realizada pelo Governo de Goiás, de tal forma que o dinheiro não passaria pela Prefeitura de Novo Gama.

“Infelizmente, a nossa licitação para asfaltar toda a avenida principal do Lago Azul até o final do Pedregal, está paralisada graças a ação de um vereador que mora no Gama. A obra está sendo feita pelo governo do Estado, a prefeitura Municipal de Novo Gama não tem certidão para fazer esta obra. O governador autorizou a fazer pela Codego. O dinheiro não vem para a Prefeitura, vai para a Codego que é um órgão do Estado”, afirmou Marinaldo.