Nesta manhã de quinta-feira (12), a Polícia Federal (PF) deflagrou a segunda fase da operação Papel Fantasma. Nesta fase, batizada de Operação Encilhamento, foram cumpridos 20 mandados de prisão e 60 de busca e apreensão em 28 municípios de sete estados.

O único alvo em Goiás foi a Prefeitura Municipal de Novo Gama, no Entorno do DF, onde a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão de documentos.

A operação visa apurar a aplicação de recursos dos Fundos de Previdência Municipais em investimentos gerenciados por empresas de fachada.

Foto: redes sociais

O portal G1 explica o esquema: “Os administradores criavam empresas de fachada e aplicavam o dinheiro dos trabalhadores de organizações públicas. Só que as empresas não possuíam capital e o trabalhador, que esperava o dinheiro para a aposentadoria, acabava com prejuízo, já que as empresas iam à falência sem ter recursos para o pagamento”.

Em nota a Prefeitura de Novo Gama informou que o mandado buscou documentos do acordo firmado no período de 2013/2016 com a Tower Bridge I e II e Monte Carlo na qual foram aplicados mais de R$ 10 milhões do Fundo de Previdência Municipal.