Talvez você não tenha percebido, mas na última semana aconteceu uma disputa de credibilidade em Novo Gama. Essa é a conclusão após o L1 News conversar com pessoas próximas ao Governo Municipal e ao grupo Juntos Podemos.

O grupo, formado por moradores, lideranças políticas e empresários, criou uma ação com o objetivo de reformar o campo sintético do Lago Azul, que encontra-se em estado de abandono há algum bom tempo.

Veja como era o sintético em 2011

A ideia do grupo é arrecadar fundos através de doações e realização de eventos. Como um torneio de futsal, na qual cada time pagará R$ 100 para disputar. O grupo elaborou um ofício em que solicita autorização para realizar a reforma.

Sintético do Lago Azul encontra-se abandonado há algum tempo. (Foto: Michael Felipe / L1 News)

“Salientamos que estamos dispostos a uma parceria público/privado onde a comunidade e a prefeitura entram com parte do valor”, diz o ofício assinado por Alessandro Rodrigues, Romerito Costa e Erycleiton Ribeiro.

Prefeitura reage

A iniciativa espalhou-se pelas redes sociais. E o Governo Municipal finalmente resolveu agir.

Em vídeo publicado na terça-feira (20), a prefeita de Novo Gama, Sônia Chaves, acompanhada de vereadores eleitos pela população do Lago Azul (Zé Lopes, Roberto de Vicentin, Neto Dantas e o presidente da Câmara, vereador BB), deram ênfase que no dia 20 de fevereiro de 2017 foi entregue um requerimento solicitando a recuperação do sintético.

Situação atual do sintético do Lago Azul. (Foto: Michael Felipe / L1 News)

De acordo com Sônia Chaves, o projeto encontra-se em fase de licitação.

“Eu quero garantir aos nossos vereadores e a comunidade do Lago Azul, que nós estaremos brevemente trabalhando neste projeto, que está em fase de licitação”, disse a prefeita.

A disputa por credibilidade

É notório que existe uma disputa pela credibilidade entre o grupo Juntos Podemos e o Governo Municipal. Ao conversar com pessoas do governo, elas afirmam que o grupo ficou sabendo do processo licitatório e criou a campanha para ganhar os créditos. O grupo nega e diz que a prefeitura só agiu após a ação repercutir.

Essa sensação de disputa permaneceu até quinta-feira (23), quando foi dado um sinal de união. O grupo foi recebido pelo governo e ofícios foram protocolados.

Que esta disputa resulte em bons frutos para Novo Gama. Já que a prefeitura encontra dificuldade em realizar o seu trabalho, que a união público/privado possa ser benéfica à população.

Sobre o sintético

O sintético foi inaugurado na gestão do prefeito Doka, em 2011, durante comemoração dos 29 anos do Lago Azul. Na época o governo chamava o local de centro recreativo, por possuir além do campo sociaty, uma praça, parquinho para crianças e academia para terceira idade.

Do parquinho restou apenas a caixa de areia. (Imagem: L1 News / Lago Azul News)

Sete anos depois, pouco restou do centro recreativo. O parquinho não existe mais, a parte do campo sintético não há vestígio da grama e tornou-se infuncional. A parte do bar e das salas administrativas, virou dormitório para moradores de rua. O que encontra-se em condições razoáveis é a academia da terceira idade.