Pedro Stepien, sacerdote na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Lago Azul, foi homenageado nesta quarta-feira (06) pela Câmara Municipal de Vereadores com o título de cidadão honorário.

A sessão solene foi repleta de agradecimentos. Todos os vereadores que discursaram agradeceram ao padre Pedro por tudo que ele fez à comunidade em 14 anos de sacerdócio no município. O vereador Roberto de Vicentin emocionou-se durante sua fala.

Confira galeria de fotos da sessão solene.

Pelé, vereador e evangélico, afirmou que “a saída do padre é uma grande perda para o município, principalmente para o distrito do Lago Azul“. E deixou um versículo: “Não toqueis os meus ungidos, e não maltrateis os meus profetas (Salmo 105:15)”.

Padre Pedro Discursa na Câmara de Vereadores. (Foto: Celio Bomfim / L1 News / CB Fotografia)

Padre pedro iniciou seu discurso com uma declaração de amor ao nosso país. “Sou polonês, mas amo o Brasil mais do que meu próprio coração”. Stepien ainda contou a dificuldade que enfrentou ao acolher familías que foram expulsas pela milícia no Rio de Janeiro. “Desse governo não recebi nenhuma ajuda. Visitei três Câmaras Municipais e apenas um vereador me ajudou”. E ao encerramento de suas palavras, mais uma vez demonstrou coragem: “Eu prefiro morrer com a verdade, do que viver com mentira e ser condenado no inferno”.

Paulo Fernando e Pedro Stepien. (Foto: Celio Bomfim / L1 News / CB Fotografia)

O advogado Paulo Fernando, amigo do padre há 15 anos, relatou: “Nós salvamos inúmeras vidas. Só eu e ele sabemos o quanto fomos perseguidos pela milícia”. E completou, “Padre Pedro é manso, piedoso, humilde, bem humorado, sempre sorridente”.

Em janeiro de 2018, o padre Pedro será transferido para o município de Luziânia. A motivação seria política. Recentemente, Stepien fez duras críticas ao governo da prefeita Sônia Chaves.